De acordo com o site da UOL, o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao crime organizado, deputado Capitão Augusto (PR-RS), viu como uma ofensa a criação do Ministério dos Direitos Humanos. Segundo ele, a seguridade do indivíduo vem antes da saúde e da educação. Querendo diminuir a nova decisão, o político ainda ironiza sobre já ter havido até mesmo um Ministério da pesca.

Sobre um aspecto ele está certo, precisamos de mais atenção do estado em relação a toda essa guerra que vem acontecendo no nosso país. De acordo com o Atlas da violência, até 2015 a taxa de homicídios foi de 58.383 mil pessoas. Um número assustador que teve um aumento de 1,2 em 2016.

Porém, por outro lado é visível a falta de compreensão do deputado sobre o verdadeiro significado dos Direitos Humanos. Neles temos incluído tudo que é necessário para que uma pessoa viva dignamente, como: direito à vida, liberdade de expressão, direito ao trabalho, educação… Em suma, não deixa de envolver quaisquer pontos que sejam importantes para um mundo de paz.

Mas o grande erro acontece quando ele diz que a segurança vem antes da educação. Se o nosso país não fosse permeado por um baixo investimento no ensino e na cultura de crianças carentes – Nosso país é um dos que menos gasta com ensino fundamental e médio- muito provavelmente o futuro delas seria outro. O jovem se molda de acordo com as oportunidades que lhes são fornecidas. Ninguém nasce bandido, ele se torna. Por isso é tão importante as chances serem dadas logo na infância.

Infelizmente nossa nação é alvo de desigualdades sociais e nossa educação é falha em todos os âmbitos. No Brasil vigoram inúmeras desigualdades sociais, pois, há pessoas que recebendo altos salários em certas esferas do serviço público produzindo tão pouco e outros tantos, até no próprio setor público que trabalham muito e são mal remunerados. Os investimentos na Educação, sobretudo, a fundamental, é muito a quem do necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *